Meu filho não quer fazer as tarefas. E agora?

Tenho ouvido muitos desabafos de mães e pais nos últimos dias, e a maior reclamação é “Ele não quer fazer as tarefas”!

É fácil entender o motivo, afinal nossas crianças nunca haviam estudado à distância e a maior parte de nós nunca havia sido mediador da aprendizagem. Aqui em casa não é tão diferente da sua casa não… então respira fundo que dá para tentar amenizar esse problema.

Não estou aqui para dizer que deve ser assim ou assado, esta é a minha visão, de mãe e de professora, do que pode ser melhor.

Primeiro crie uma rotina com seus filhos, estabeleça horários, quantidades de atividades, criem metas juntos, não podemos esperar que nossos filhos mantenham a concentração durante quatro horas se eles não tiverem com quem interagir… Se seu filho estuda na rede privada, provavelmente está tendo aulas virtuais via plataformas de ensino, todos os dias, para estes é mais fácil manter uma rotina, mas se seu filho estuda na rede pública as coisas ainda estão sendo adaptadas, não temos uma plataforma online para ensinar (talvez agora você esteja pensando…. ah, mas tem um monte de recursos gratuitos na internet que podem ser usados…) Sim, eu sei, mas infelizmente estes recursos não são acessíveis para todas as crianças e é exatamente aqui que acontecem os maiores desafios, internet limitada, aparelhos celulares com pouca memória, um celular para 3 filhos dividirem quando a mãe ou o pai retornam do trabalho… E estes são só alguns dos problemas com os quais nos deparamos.

A rede pública de educação está buscando adequações, mas isso tudo envolve tempo e recursos financeiros que nem todos dispõem, então estas crianças estão levando para casa atividades preparadas pelos professores e que serão mediadas pelos pais. E é bem aqui que começa o problema real… as crianças não querem fazer as tarefas, não conseguem manter o foco, se sentem inseguras e não querem aceitar, muitas vezes, que os pais também sabem ensinar e mediar a aprendizagem.

Que tal criar um quadro de horários ou um sistema de recompensas? Avalie o quanto de tarefas seu filho recebeu e o quanto de tempo ele precisará para executá-las, não espere que ele fique 4 horas diárias realizando atividades, ele vai perder o interesse nos primeiros 30 minutos e todo o resto terá sido em vão. Penso que 1 hora diária bem trabalhada ou as tarefas de uma disciplina por dia, já são o suficiente para evitar as brigas, choros, birras e o desinteresse pelo estudo. Não permita que eles façam todas as atividades de uma única vez para se “livrarem” logo de tudo, pois eles farão de qualquer jeito, com pressa, sem capricho e certamente sem aquisição de conhecimento. Tente, faça um esforço, para acompanhar a execução destas atividades ou pelo menos tente revisar depois que a criança concluir, eles precisam sentir que estamos interessados em suas produções.

Se vai funcionar com o seu filho? Se vai dar certo com todos? Não sei, é impossível prever. Mas quando eles estiverem naquele momento de birra e você estiver sentindo vontade de sair correndo, abandonar tudo, respira fundo e não esqueça: Você é o adulto dessa relação!

Boa sorte e até a próxima!